domingo, 30 de junho de 2013

ENSAIO PARA UM ADEUS

Vou te deixar.
Mas agora não será como das outras vezes, em que eu fazia aquele estardalhaço todo, gritando, anunciando aos quatro cantos do mundo que eu estava te deixando, exatamente porque eu não queria te deixar. Em todas as outras vezes, o que eu queria na verdade era chamar a sua atenção, queria que você olhasse pra mim, queria um pouco mais de cuidado.

Vou te deixar.
E agora é pra valer. Aprendi que é aos poucos que se vai embora da vida de alguém. E nós já fomos embora um do outro a muito tempo. Estamos aqui representado, encenando um laço que já foi desfeito, um afeto que não é recíproco, um gesto que não acontece - nunca.

Vou te deixar.
Sou sincero o suficiente para dizer que já não dói tanto assim imaginar o amanhã sem você. Confesso que já doeu demais, já me senti esmagado pela dor simplesmente por pensar quem algum dia você não estivesse por perto. Mas eu estive sozinho durante todo esse tempo. Todos os dias pela manhã, ao me desejar um bom dia, era a sua ausência que sorria pra mim, você nunca estava inteira, você nunca era.

Vou te deixar.
Estou buscando um caminho diferente. Pretendo caminhar sozinho por um tempo, prestar mais atenção em mim e redescobrir verdades que estavam soterradas pela ilusão desse nosso (falso) amor.

Vou te deixar.
Não pense que é fácil, que é simples, claro que não é. Mas eu fui te deixando gradativamente, cada vez que eu te buscava e não encontrava, mesmo quando estava deitada ao meu lado.

Esse ensaio é só pra eu entender que vou te deixar, que estou te deixando, estou deixando - ir.
É só pra dizer adeus - pra mim!



Wendel Valadares





Um comentário:

  1. Ahhh, que delícia me achar por aqui..

    Obrigado minha florzinha...

    <3

    ResponderExcluir